01 | Tempo de Recomeçar e sem medo de ser feliz

O blog Pare, Pense e Reflita nasceu em 2014 (ele funcionou de 2014 à 2019) por sugestão da jornalista Anne Vilhena e logo tornou-se um enorme sucesso de acessos… O endereço era www.blogppr.com

Em oito meses de atividades atingimos 1 milhão de acessos orgânicos. Eram acessos do Brasil inteiro e usuários de mais de 20 países acessavam todos os dias o blog… Eu ficava impressionado. Existiam usuários que acessavam de países que eu sequer sabia de sua existência como nação!

Com 1 ano de funcionamento, através de doações que recebíamos para este fim, mantínhamos 12 famílias com cestas básicas, remédios e até botijões de gás.

Houve 01 caso específico, que até remontamos, com doações, a casa de um senhor que foi vítima de um grande incêndio. Lembram disso? Doaram geladeira, fogão, mesa, cama…

Esse site, que eu chamo de blog, viveu dias de milagres extremos, mensagens fantásticas, ensinamos teologia e respondíamos perguntas e dúvidas enviadas por e-mails.

Foram centenas de testemunhos.

Marcou centenas de vidas com uma mensagem sincera, direta, sem demagogias ou falácias. A mensagem nua e crua do Evangelho, sem firulas e sem mentiras. E sem interpretações… Lembram do texto ‘Ao pé da letra?’

E quantos casos de gente que deixou de cometer suicídio ao lerem as pastorais (editoriais)? Que eu me lembre foram 5 ou 6 casos em 6 anos. Recebíamos os feedbacks no e-mail faleconosco@blogppr.com

Nós tínhamos um grande grupo de apoio e conselheiros, amigos e amigas que nos mantinham em ORAÇÃO.

O pastor Roger Barcellos, o conselheiro e amigo mais próximo,  subia o monte, todas as semanas, com os pedidos de orações que enviavam em nosso e-mail.

O pastor Denivan de Oliveira, pastor e psicólogo carioca, era o meu maior mentor e conselheiro pessoal, dizendo as verdades que eu precisava ouvir, com amor e doçura, ele era a minha coluna ministerial!

O pastor Walter Magalhães era o meu conselheiro mais antigo e sempre estava disposto a ouvir os ‘meus lamentos’, as minhas dores.

O apóstolo Antônio Bueno era o maior incentivador ”Léo os seus textos nos tiram da casinha e nos fazem pensar’.

E o Analista de Sistemas Anísio Rodrigues, era o mestre, o condutor da obra e que ajudava a configurar o site.

Recebia apoio de muita gente boa: Deiziele, a minha D (a dona da pensão) e o meu amigo e irmão Marcelo.

Por que eu estou te contando tudo isso?

Porque eu estava fraco, desanimado, enfrentando lutas incomparáveis, enfrentei um enfarto, um avc, um coma e eu precisei parar e desfrutar de um ‘período sabático’. Ou eu parava ou eu surtava.

DEUS CONHECE AS MINHAS LIMITAÇÕES.

E como propósito desse blog eu NUNCA contei estorinhas, até quando estava mal e em depressão, eu contei aos meus leitores. Nunca escondi nada.

O meu maior erro e que lamento profundamente foi não ter salvo e não ter feito backup das mais de 1.000 pastorais que já tinham no blog… Anos de trabalho foram perdidos…

Porém, há dias que o Espírito Santo vem falando comigo para recomeçar.

E eu venho relutando, fingindo que não estou entendendo… rsss

O pastor Denivan me disse certa vez que eu nunca deveria ter parado.

O pastor Roger me disse a mesma coisa.

O Anísio, que me conhece à duas décadas, diz que eu sou pródigo e prolífero em escrever política na Rede GNI, porém, eu sou muito melhor escrevendo mensagens da cruz.

E ontem à noite, 03/09, conversando com uma amiga e “dramática” Luciana de Tupã, interior de São Paulo, ela disse claramente: “Está na hora de recomeçar”.

Aconteceram algumas ‘coisinhas’ esses dias que me fez parar, pensar e refletir!

– “É senhor Léo Vilhena, está na hora de recomeçar e vamos recomeçar sem medo de ser feliz.”

Eu já disse 500x que apesar de ser bacharel, mestrado e doutorado em Teologia, de todo o meu coração, eu não me acho melhor do que ninguém

E como está no novo testamento, eu não sei tudo e ainda estou aprendendo, PORÉM, CONTUDO, ENTRETANDO, TODAVIA, linguagens adversativas da língua portuguesa, eu vejo tanto pastor, missionário, bispo, apóstolo e ‘ungido’ escrever tanta merda que eu pensei: “Está na hora de voltar.”

Com a ajuda valiosa do meu companheiro de fardo, Anísio, estamos de volta…

Então, o que eu preciso de vocês?

Orações, joelhos dobrados e carinho.

VEM COMIGO NESSA VIAGEM?

Léo Vilhena

One thought on “01 | Tempo de Recomeçar e sem medo de ser feliz

Fechado para comentários.