110 | Amor ou paixão: O que sustenta um casamento?

Falta de dinheiro pode dificultar e trazer problemas para um casamento, mas não tem a força e o poder de acabar com uma união quando as duas almas estão unidas e decididas em amor, o que acaba com um casamento são as traições, mentiras, infidelidades, falta de diálogos, falta de acertos e agressões, verbais ou físicas.

Se falta de dinheiro fosse motivo para términos das relações, os mais pobres jamais estariam casados!

E também já vi muitos casamentos terminarem por falta de um ambiente leve, engraçado e descontraído, por que um dos dois, ou os dois, vivem sempre de cara fechada, de mau humor e ‘carregado’.

Ponto.

Porém muitos casais fracassam por que confundem amor com paixão. Deixa eu te explicar as diferenças.


O que é paixão?

Paixão é um sentimento humano intenso e profundo, marcado por um grande interesse e atração pessoal e sexual pela pessoa apaixonada alguém. Você passa a ficar ‘vidrada’ e você passa a enxergar somente as qualidades daquela pessoa.

A paixão é capaz de alterar aspectos do comportamento e pensamento da pessoa, que passa a demonstrar um excesso de admiração por aquilo que lhe causa paixão. A impulsividade, o desespero e a inquietação são outras características que costumam estar associadas ao sentimento de paixão.

Quando uma pessoa está apaixonada por outra, por exemplo, um dos principais sintomas é a intensa atração sexual e o desejo de estar na companhia desta pessoa. O desejo sexual está aflorado e vale fazer em qualquer lugar à qualquer hora.

Mas por ser um SENTIMENTO a paixão pode acabar ou evaporar por diversos fatores ou simplesmente SUMIR. 

A paixão é um sentimento passageiro que pode ser de curta, média ou até longa duração, mas acredite, uma hora ele vai acabar.

Sentimento, paixão, atração ou ‘tara’ não sustentam um casamento.


O que é o amor?

Para começo de conversa, amor NÃO É UM SENTIMENTO, por isso ele não pode ser chamado de paixão.

Amor é uma decisão!

Amor é uma forte afeição por outra pessoa e afeição é substantivo feminino que remete a um verbo de ação, ou seja, a pessoa passa a admirar a outra pessoa e por isso decide (decidir é um verbo de ação, decidir, resolver, tomar decisão) ficar ao lado dela por causa daquela admiração, causada ou por aspectos visuais (corpo), ou por aspectos intelectuais (inteligência) ou por aspectos sociais (convivência), ou tudo isso junto, mas na verdade AMOR é uma decisão de ficar ao lado de alguém e ao lado dessa pessoa enfrentar a vida, na riqueza ou na pobreza, na saúde ou na doença, até que a morte os separe. É uma decisão.

Amor começa na admiração que evolui para uma decisão.

Agora faz sentido para você?


As consequências na quebra de uma decisão

Se não for quebrado o principio do amor, que é uma decisão de ficar junto, lado a lado, haja o que houver, casamentos não acabam, respeitados o que eu disse no início, com ausência de traições, mentiras, infidelidades, falta de diálogos, falta de acertos e agressões, verbais ou físicas. Até por que se houverem essas coisas, quebrou-se o principio da decisão do respeito, que está dentro do contexto do amor.

E “o pior” (repare nas aspas) é quando essa decisão de amar e respeitar é feita na presença de Deus…

Feita diante de DEUS, não existe margem para quebrar esse princípio. Nem o perdão, ou a falta dele, é motivo para quebrar esse princípio.

Para você entender a GRAVIDADE de quebrar uma promessa (uma decisão) feita na presença de Deus e de quebrar ou desonrar uma decisão de viver juntos, leia o meu texto https://parepenseereflita.com.br/11-por-que-perdoar-uma-traicao-e-um-erro/

PARA FICAR CLARO: Paixão é um sentimento e ele pode evaporar. Amor é uma decisão que se levada a sério, jamais acabará.

Léo Vilhena
Twitter: @LeoVilhena50
Twitter: @BReflita