17 | Pastor não é super-homem

Eu já disse mais de 500 vezes ao longo desses anos, desde a criação do Blog Pare, Pense e Reflita em 2014: “Eu sou um ser humano suscetível à erros, fraquezas, tristezas, topadas e falhas… Eu não finjo ser um super-homem como  fazem 90% dos pastores e líderes que ‘vendem’ uma imagem mentirosa de seres inabaláveis”

Eu prefiro falar a verdade, escrever verdades, agir com verdades e ser sincero e honesto, mesmo que essa extrema sinceridade assuste ou seja encarada como um ‘personagem’ fraco e que não conhece a Deus.

Ontem (09/09) eu estava falando com o meu irmão Marcelo que a sinceridade extrema é encarada por alguns como sinônimo de fragilidade ou fracasso, ou até de ausência de cristianismo e isso se deve ao fato de que as pessoas não estão acostumadas com líderes e pastores que falem a verdade extrema sobre elas… Olham para certas autoridades como impossíveis de terem momentos ruins e muito disso é do mito criado pelos próprios pastores que não revelam seus medos, as suas inseguranças e as suas fragilidades.

Vendem a imagem de super-homem.

Certa vez uma pessoa quis pregar para mim sobre a existência de Deus… Eu deixei para ver até aonde iria aquela tosca conversa (pregar para um pastor é o mesmo que ensinar um padre a rezar missa). Outra pessoa, um dia quis me ensinar sobre a lealdade e poder de Jesus (confesso que dei gargalhadas).

Sabe por que eu dei risadas?

Em mais de 25 anos de caminhada ministerial eu já passei por todas as fases de um pastorado e conheço o certo e o errado, a força e a fraqueza, o ide e o vinde, o vai e o volta…

E sabe o que eu descobri de um pastor de verdade?

Que ele é ser-humano como você, suscetível a tudo o que você passa, com a única diferença que ele tem um chamado diferente do seu… apenas isso!

Pastor também tem os seus momentos de fraquezas…

Pastor também sofre decepções…

Pastor também fica doente…

Pastor também fica triste, perdido, inseguro e solitário…

Pastor também fica angustiado, tenso, nervoso, com medo e deprimido…

Pastor que não é sincero em nada disso, logo de saída ele é um mentiroso e você deve fugir dessa autoridade…

Lembram que é o pai da mentira?

Pastor também sofre…

A DIFERENÇA É: Que encaramos tudo isso e quando os momentos ruins vão embora, porque são apenas momentos, reagimos com mais rapidez por que sabemos do que Ele é capaz, por que sabemos que Deus é fiel e poderoso, por que sabemos que Ele prometeu nunca no abandonar em toda e qualquer situação, por que conhecemos e já vimos à força de Seu poder…

Mas somos de carne e as vezes tropeçamos (desanimamos).

Isso não significa que somos menos crentes do que os outros, isso não significa que somos menos pastores do que os outros, isso não significa que sabemos menos de Deus do que os outros pastores…

Reconhecer as nossas fragilidades mesmo sendo pastores e reconhecer as nossas humanidades faz de nós… humanos!

Pastor não é super-homem! E também faz de nós sinceros.

Segurando na mão de Deus!

Léo Vilhena