36 | O evangelho que atrai os gananciosos; Quando TER é mais importante do que SER

Eu já ouvi um delegado da Polícia Federal me dizer assim:

– “Pastor Léo, quem cai em golpes de pastores estelionatários são todos aqueles gananciosos que almejam ou visualizam que vão levar alguma vantagem sobre alguma coisa e por vezes acabam caindo em um esquema fraudulento e até ficam pobres porque a sua ganância e a sua ambição fez eles acreditarem que levariam alguma vantagem. As pessoas não querem pagar o preço de ainda ter que carregar uma cruz (sacrifícios), preferem um evangelho fraco, falso e espúrio, que promete bens e riquezas. Olham mais para as benesses que a terra pode lhe proporcionar do que o sacrifício com as coisas lá do alto, que são eternas…”

Quando ele me disse isso em 2002, na mesma hora, o meu radar voltou-se para os apóstolos, bispos, pastores, missionários e profetas que pregam o evangelho da prosperidade, do reinado, das causas impossíveis, dos sonhos e dos bens, prometendo que você será uma pessoa extraordinária e de alta relevância no meio de sua sociedade. Você será top…

Esse é o evangelho que eles pregam. É o que chamamos de evangelho triunfalista.

Nesse tipo de evangelho o cristão não pode ficar desempregado (isso é maldição), não pode ficar doente (isso é falta de fé), o cristão não pode ser pobre (isso é ser fraco). O cristão tem que ter todos os seus sonhos realizados, esse evangelho induz as pessoas a esperarem muito mais dessa terra, fazendo com que elas não priorizem aquilo que é do alto. O foco esta na terra e não na vida eterna.

Mas o que diz o VERDADEIRO EVANGELHO?

Para começar vamos falar de João Batista!

O maior, mais relevante e o mais importante PROFETA que já pisou o chão do Planeta Terra…

Nunca houve outro profeta como ele, assim diz a palavra de Deus.

Então as perguntas que nascem numa hora dessas são: Se o evangelho triunfalista é o correto, por que João Batista não foi servido em reinos, por que ele não morou em palácios, por que ele não comeu o melhor desta terra, por que ele não se deliciou com fartos banquetes, por que ele não foi o pregador mais relevante e por que ele não tinha agenda lotada?

Não fique nervoso(a), vem mais perguntas sem respostas por aí: Se o evangelho triunfalista é o correto, por que João Batista não pregou sobre prosperidades aqui na terra? Por que João Batista não andou em cavalos da realeza, que eram os “Camaros” daquela época? Por que João Batista não dormia em tendas de puro linho que eram as ‘mansões’ dos dias de hoje? Por que João Batista não pregou vestido do mais puro linho e da lã mais cara que havia naquela época? Por que João Batista não tinha a sua disposição servos e empresas em seu nome?

João Batista seria mal visto pelos pregadores triunfalistas dos dias de hoje, porém, à esses mercenários da fé o profeta já chamava eles de RAÇA DE VÍBORAS.

Agora vamos as respostas dentro da Palavra de Deus!


“E, naqueles dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judéia,
E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.
Porque este é o anunciado pelo profeta Isaías, que disse: Voz do que clama no deserto. Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas.
E este João tinha as suas vestes de pelos de camelo, e um cinto de couro em torno de seus lombos; e alimentava-se de gafanhotos e de mel silvestre.
Então ia ter com ele Jerusalém, e toda a Judéia, e toda a província adjacente ao Jordão;
E eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados.” Mateus 3:1-6


O maior profeta de todos os tempos pregava sobre a vida eterna, morava no deserto e não tinha tenda, seu travesseiro era uma pedra, só tinha uma única túnica feita de pele de camelo (a mais barata daquela época), seu café da manhã, almoço e jantar era feito de gafanhotos e mel…

Perceberam a diferença entre o verdadeiro Evangelho e um evangelho triunfalista?

Os vendilhões dos templos pregam que TER é mais importante do que SER, enquanto Jesus Cristo diz que SER é mais importante do que TER.

O verdadeiro Evangelho preocupa-se com a sua alma e com a sua vida eterna, preocupa-se em fazer o pecador não viver mais pecando, busca exortar e busca o arrependimento, almeja o abandono de uma vida de pecados, e o evangelho triunfalista fala mais em TER do que SER.

Quando falam na profecia de “comer o melhor dessa terra” é uma METÁFORA que significa viver de forma equilibrada e abundante em absolutamente todos os aspectos da sua vida íntima (interior), ou seja, ser próspero em caráter, em humanidade, em generosidade e no cristianismo. Ser uma pessoa justa, cristã e verdadeira.

Os valores cristãos estão baseados no SER e não no TER.

Os valores cristãos estão baseados no ALTO e não em abundâncias ou prosperidades nesta terra.

“Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.” Colossenses 3:1-3

Agora preste bastante atenção: Não há nada de errado você ter uma casa boa, ter um carro do ano, ter uma vida financeira abastada não há nada de errado com isso, mas que sejam frutos do seu trabalho…

Mas o que Jesus disse em Mateus?

“Não acumulem para vocês tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e furtam. Mas acumulem para vocês tesouros no céu, onde a traça e a ferrugem não destroem, e onde os ladrões não arrombam nem furtam. Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração. Mateus 6:19-21

Errado é  priorizar essas coisas, colocando tais coisas acima daquilo que é espiritual,  que é a sua vida em comunhão com Deus e em comunhão com seus irmãos, procurando sempre ajudar aqueles que mais precisam.

O evangelho triunfalista pregado nos dias de hoje pelas igrejas pentecostais e neopentecostais não chama o pecador ao arrependimento, o evangelho de hoje chama o pecador para resolver seus problemas financeiros e conquistar as coisas dessa terra.

No evangelho triunfalista pregado nos dias de hoje, vale mais o TER do que o SER, enquanto Jesus disse que a vida de qualquer um não consiste naquilo que ele tem e sim daquilo que ele é. Jesus diz, “vende tudo e me segue” e isso não é pregado (Mateus 19;21).

O meu amigo Anísio Rodrigues, um excelente músico e cristão em excelência, disse algo profundo:

Com a facilidade hoje em se propagar nas mídias (redes sociais), quem nutri o desejo do coração humano em TER e não SER, arrebanha maiores número de seguidores

O verdadeiro Evangelho fala das coisas lá do alto, prega um Evangelho de caridade e não em bens e riquezas…

Só para te lembrar:

Jesus pregou um Evangelho de doação, quem prometeu riquezas foi o diabo – Mateus 4;9


Léo Vilhena