45 | Trate as mulheres como você trata a sua mãe

Há tempos que eu escuto mulheres afirmarem que são tratadas como não devem ser tratadas por seus maridos, noivos e companheiros…

Como ponto de partida devemos lembrar que as meninas não são objetos por isso os homens não são donos delas e nem as temos como propriedade.

Por exemplo, quando eu falo na ‘minha mulher‘ eu não falo de propriedade, mas sim de ser única, só existe ela na minha vida, é uma relação à dois, não existe uma terceira figura.

Levando para o universo cristão nós lemos em 1 Pedro 2:17a

Tratai todos com honra

Tratar a todos com honra, engloba esposas, mães, namoradas, amigas, amigos, irmãos, tios, primos, pais, funcionários, conhecidos, desconhecidos…

Em tese, um sujeito NORMAL trata a sua mãe com respeito, deferência e honra, ele é carinhoso, amável e educado, por isso eu digo com toda a sinceridade, trate as mulheres como você trata a sua mãe.

Se você não trata bem a sua mãe, imagine como você irá tratar a sua namorada?

As mulheres, sejam elas quem forem, merecem ser tratadas com dignidade. Brancas, negras, mulatas, amarelas, pobres, ricas, magras, gordas, com estudo ou sem…

Demagogia ou uma verdade que poucos podem aceitar?

Nem todos tem a dignidade de manter uma relação sem tratar a mulher como um objeto, sem fazer dela um ‘pedaço de carne’ para a sua satisfação pessoal..

Conheço um pastor que a sua mulher no passado foi uma garota de programa, atividade que ela exerceu por 5 anos para pagar a faculdade de enfermagem…

Não me cabe julgar se ela fez o correto ou não, leia 29 | Evite a maldita; Presunção de um juízo o que eu sei é que esse pastor tratava e trata a sua esposa como uma dama, por que se nem Jesus lembra do nosso passado, que somos nós para lembrar ou acusar?

Trate um dama como ela merece; com muita dignidade.

Gritar, ser grosso, ameaçar, bater, ofender, cuspir e destratar só demonstra o quão imbecil e animal você é, e não ela.

Eu falo há mais de 25 anos: Bateu, deu um ‘tapinha’ na cara, foi estúpido ou grosso, abandone imediatamente essa relação e se for o caso, procure a polícia, desde o primeiro ‘nervosismo’, não aceitem “desculpa amor, eu fiquei nervoso“…

Mulheres, não aceitem o primeiro tapa, por que vocês não ‘poderão’ reclamar do segundo, terceiro, quarto…

Se você quiser seguir o meu exemplo, a minha mulher sempre vai aonde quer, sai com as amigas, família e as nossas filhas quando ela bem entender, frequenta festas e lugares que eu não vou, por que ela não é obrigada a me carregar como ‘chaveirinho’ aonde eu não quero ir, e o contrário é verdadeiro…

Casamento é um acordo, uma promessa de viverem juntos e se respeitarem mutuamente, não é uma prisão onde uma das partes precisa passar pela tortura…

Temos um acordo mas somos livres…

Léo Vilhena