85 | O absurdo caso do pastor que pediu para não ser enterrado…

Quando você pensa que já viu de tudo, somos surpreendidos com uma história para lá de absurda.

Acreditem, isso é verdade!

Eu vou contar a história para você entender (ou tentar entender):


REPORTAGEM DA REDE GNI: A mulher do pastor Huber Carlos Rodrigues (foto) se negou a liberar o corpo do marido para ser enterrado após ele deixar um documento falando que ressuscitaria no terceiro dia, em Goiatuba, na região sul de Goiás, conforme informou o advogado da família. A funerária da cidade disse que o corpo dele está refrigerado em uma sala aguardando o prazo em respeito ao pedido da viúva.

O pastor morreu na última sexta-feira (22) por complicações cardiorrespiratórias em um hospital de Itumbiara a 55 km de Goiatuba. No documento, assinado em 2008, o pastor releva que teve divinas revelações do Espirito Santo e que passaria por um “mistério de Deus”, onde ressuscitaria às 23h30 – três dias após sua morte.

O prazo terminou na noite desta segunda-feira (25) e ele não ressuscitou.


Idiotas, imbecis e loucos tem em todos os lugares, mas o pior de tudo são as autoridades de saúde de Goiás permitirem essa sandice.

O que eu acho mais ‘engraçado’ nessa historia, é que esse pastor que se acha igual a Jesus, pediu antes de morrer para não ser enterrado por que ele ressuscitaria como Jesus ressuscitou ao terceiro dia, POREM, esse ‘pastor’ se ‘esqueceu’ que quando Jesus ressuscitou Ele já estava enterrado e dentro do tumulo.

Sinceramente, eu só posso dizer uma única palavra: MARANATA!

Léo Vilhena